13 Reasons Why Estudo

Universidade americana divulga estudo sobre 13 Reasons Why

Temas como suicídio, bullying, violência sexual, mudanças de comportando e tudo o que envolve o mundo vivido em 13 Reasons Why foi estudo pela Universidade Northwestern. localizada em Illinois, EUA. A intenção desse estudo era entender a relação da série com a motivação que os pais tiveram em falar sobre estes temas tão difíceis e considerados tabus em muitas famílias, como também o efeito no comportamento e nas atitudes dos espectadores com relação aos temas citados.

Foram 5000 entrevistados em cinco países diferentes, incluindo o Brasil, onde a série fez um dos maiores sucessos do mundo. O estudo da Northwestern concluiu que 13 Reasons Why motivou conversas sobre assuntos difíceis e os resultados de forma detalhada, juntamente com o relatório completo, podem ser encontrado clicando aqui.

Os principais resultados da pesquisa realizada no Brasil foram:

  • Aproximadamente três quartos dos adolescentes e jovens adultos relataram que tentaram ser mais atenciosos com a forma com que tratavam os outros depois de assistir à série;
  • Mais da metade dos adolescentes espectadores pediram desculpas pela forma como haviam tratado alguém; e mais de dois terços se sentiram motivados a ajudar alguém que estava deprimido, sofrendo com bullying ou que tenha sofrido uma violência sexual;
  • 58% dos espectadores adolescentes afirmaram que se sentiram mais confortáveis para conversar com seus pais sobre temas difíceis;
  • 90% dos pais relataram que, após assistirem a 13 Reasons Why, conversaram com seus filhos sobre os tópicos abordados na série;
  • 71% dos adolescentes e jovens adultos se sentiram motivados a discutir a série e os temas relacionados a ela com seus pais.

RESUMO DA METODOLOGIA

Este estudo global foi baseado nas respostas de 5400 adolescentes, jovens adultos e pais de adolescentes dos Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia e Brasil. O instrumento da pesquisa foi desenvolvido por Ellen Wartella, Alexis R. Lauricella e Drew P. Cingel e todos os dados foram coletados pela IPSOS Research como parte de uma pesquisa online realizada entre Novembro de 2017 e Janeiro de 2018. Este projeto foi gerenciado por Ellen Wartella, Alexis R. Lauricella e Drew P. Cingel, com análises estatísticas conduzidas por IPSOS Research e Melissa Saphir. Agradecemos a Brianna Hightower, Kelly Sheehan, Anna Dolezal, Allyson Snyder, Amy Parker e Michael Carter por sua ajuda com este projeto.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO! ❤
Tags:
0 shares
Publicitário, designer, amante de séries e filmes, voluntário do TEDxJoãoPessoa e criador do site Tem Alguém Assistindo?, especializado em séries e filmes.
Anterior

Conheça a Netflix Sans, fonte própria da Netflix

Próximo

6 motivos para você ler muito SPOILER!

Deixe uma resposta