Curiosidades

Kiera Allen, protagonista de Fuja, é cadeirante na vida real

Por muitas vezes, para o personagem parecer real e os espectadores realmente acreditarem que aquilo está acontecendo, além de dar oportunidade à todos, os filmes escolhem pessoas com deficiência reais para interpretar personagens que possuam este tipo.

No filme recém lançado na Netflix, Fuja (Run), filme original da plataforma Hulu dos EUA e que chegaria nos cinemas aqui no Brasil, porém, por conta da pandemia, ele foi adquirido pela Netflix, trata exatamente sobre isso.

Além de fazer grande sucesso com o público, Fuja foi considerado um grande passo no campo da representatividade – com a escalação de Kiera Allen como a protagonista.

Uma grande surpresa para muitos é que Allen é cadeirante na vida real há 6 anos. No filme, ela interpreta Chloe, o primeiro grande papel de sua carreira.

Durante entrevista ao The New York Times, a atriz falou sobre a importância dessa representatividade:

“Parece que será a primeira vez que muitas pessoas da minha geração verão um usuário de cadeira de rodas de verdade interpretando um usuário de cadeira de rodas na tela. É uma grande honra! Há tão pouca representação na mídia de pessoas com deficiência que sinto que estou representando uma comunidade inteira por essa falta de visibilidade. Eu realmente espero que Fuja derrube barreiras e que mais pessoas com deficiência sejam escaladas para filmes importantes”

A história de Fuja é muito intrigante do começo ao fim, perfeito para quem curte um bom suspense psicológico. Caso você já tenha assistido e queira entender o final do filme, clique aqui!

Em Fuja, Chloe (Kiera Allen), uma adolescente que está confinada a uma cadeira de rodas, é educada em casa por sua mãe, Diane (Sarah Paulson). No entanto, o comportamento estranho apresentado pela matriarca começa a deixar a jovem desconfiada.

Quando ela vasculha alguns documentos particulares da mãe, descobre um certificado de mudança de nome. A partir daí, a jovem começa a desconfiar de tudo o que Diane faz, suspeitando que algo muito mais sinistro está por trás de tudo.

Já conhece nosso canal do YouTube? Lá tem vídeo toda semana. Se inscreve!
Deixe seu comentário

Leia também