Artigos

Crítica | Tarde Para Morrer Jovem consegue manter o ritmo, mas falha ao contar a história

A diretora Dominga Sotomayor Castillo deixa claro em todo tempo a sua proposta, sem se desviar dela sabendo sempre o tipo de filme que ela quer fazer, o problema é o modo como ela conta a historia.

No inicio ela começa a criar o ritmo e o clima do ambiente, no qual se estabiliza imediatamente, mas quando são apresentados os personagens e seus arcos que irão compor a narrativa do filme, a diretora se perde deixando as historias desconectadas uma da outra, contando cada um dos arcos em partes, o trabalho de montagem também não ajuda muito a conecta-las ou pelo menos faze-las com que elas passem a sensação de continuidade, já que elas fazem parte da mesmo historia que ocorre no mesmo ambiente no mesmo tempo.


O roteiro tenta conte um tema que é bem presente no filme, sobre a juventude, focando em desenvolver através da personagem Sofía (Demian Hernández), mas a diretora embora sabe o que ela quer contar nesse momento, ela não consegue transmitir a essência desse tema para o espectador por conta da montagem, que parece que ela quer contar todas as outra historias de uma vez, e não consegue desenvolve-las por completo, dando a impressão que ela esta mais preocupada em manter o ritmo estável e sem grandes alterações que possa comprometer o estilo do filme, e se esquece em trabalhar na forma como contar as historias dos personagens e de como conecta-las e desenvolve-las, em vez disso, algumas das historias e acontecimentos parecem que não ter alguma relevância pela falta de desenvolvimento e dedicação nelas.


Quando o roteiro apresenta o inicio de um conflito ou de um acontecimento que possa fazer a historia ficar um pouco mais agitada ou intensa, em vez de se trabalhar esse contratempo na vida dos personagens, o roteiro resolve isso na mesma hora, finalizando esse ocorrido antes mesmo de trazer alguma importância para a historia ou pelo menos revelar o responsável e trabalhar em cima disso, mas a diretora parece ter receios de dar continuidade nisso e perder a linha do ritmo que ela criou, que mesmo com as historias maçantes e desinteressantes, ela consegue manter com que todos os arcos caminhem na mesma linha narrativa para mostrar que tudo isso é a mesma historia, mesmo ela não conseguindo fazer uma conexão coerente entre elas.


Tarde Para Morrer Jovem é um filme que tinha muito o que contar, mas devido a falta de ousadia por parte da direção que não sabe focar em mais de um elemento ou recurso narrativo por vez, o filme se torna totalmente sem nexo e desinteressante, mesmo criando um ritmo que não se perde nem por um minuto.

  • Direção
  • Roteiro
  • Elenco
  • Fotografia
  • Trilha Sonora
1.8

Resumo

Um filme que tinha uma boa história, sobre um tema interessante sobre uma fase da vida que todos passam um dia, mas que se perde ao contar essa história ou ao tentar abordar esse tema ou qualquer outro que ajudam a estruturar a história.

Deixe seu comentário

Leia também