Artigos

Crítica | Anna: O perigo tem nome empolga mas ainda não é Nikita

Após Valerian e a Cidade dos Mil Planetas, Luc Besson volta às origens e aposta na direção e roteiro de Anna: O perigo tem nome, um thriller de espionagem.

O filme inicia com uma série de prisões tensas acontecendo em território russo, levantando toda uma tensão de Guerra Fria.

Em seguida nossa protagonista é apresentada. Vemos uma bela loira (Sasha Luss) vendendo bonecas russas, sendo recrutada por um agente de modelos e logo vemos Anna pelas ruas de Paris, fazendo sucesso e se relacionando com um rico empresário. Em um momento determinante ela vai ao banheiro (uma das muitas vezes que isso acontece no filme) e ao retornar temos a primeira das muitas de reviravoltas. E quando digo muitas, preciso dizer que lá pelos últimos minutos ainda temos mais umas três.

Anna é um típico filme de espionagem e ação que aposta nas reviravoltas e no elenco para dar a sensação de profundidade, mas que ao se analisar mais afundo percebe-se que é mais um thriller de assassinos. Com excesso de explicações e algumas coreografias de luta questionáveis, Anna até consegue entreter, tirar algumas risadas e elevar a adrenalina, mas peca ao dar para a protagonista uma busca pela liberdade sem muito peso, coerência ou brilhantismo. Nesse quesito há um vídeo com spoilers que poderão esclarecer melhor esses pontos sem estragar a experiência de quem ainda não viu.

Trata-se de um filme de 118 minutos que, se ignorados os defeitos, poderá entreter aqueles que gostam do tema e querem matar saudades de filmes como Nikita. O filme ainda conta com a participação de Luke Evans, Helen Mirren e Cillian Murphy. O longa estreia no Brasil oficialmente no dia 29 de agosto, todavia já tem pré-estreia marcada em alguns cinemas para este final de semana.

Nota:

Já conhece nosso canal do YouTube? Lá tem vídeo toda semana. Se inscreve!
Apenas uma garota que ama filmes, séries e livros. Veja mais conteúdos sobre filmes e séries no Canal Daniele Freitas e no Blog: Pipoca Pensadora.
Deixe seu comentário

Leia também