Crítica | Adeus à Noite discute o livre-arbítrio da violência

L’Adieu à la Nuit, Adeus à Noite de André Téchiné, traz Catherine Deneuve como uma avó tentando entender a sedução por trás do desejo do neto de se juntar a causa Djihadista.

Acompanhamos Deneuve como Muriel, uma mulher forte que tem uma fazenda e uma escola de equitação, e que vê com grande alegria a chegada do neto para uma visita antes que este se mude para o Canadá. Esta alegria se transforma em angústia conforme ela descobre que o neto e a namorada na verdade decidiram se juntar ao Jihad.

O filme busca analisar o papel dos familiares dos jovens que decidem abandonar tudo e se juntar ao Estado Islâmico, ao mesmo tempo que traz a visão desses jovens do porquê eles não sentem que têm um espaço no mundo e porque eles acham que a vida será melhor no ambiente de guerra.  Nesse contexto, acompanhamos a angústia de Muriel em decidir se deixa o neto partir ou se faz tudo que está ao seu alcance para impedi-lo, mesmo sabendo que o jovem é dono de suas próprias decisões.

A direção é sensível e consegue extrair de Deneuve uma apreensão extremamente real. Kacey Mottet Klein e Oulaya Amamra também conseguem carregar o papel, sendo este último muito claro em transparecer sua revolta, mas por vezes extrapola um pouco, faltando sutileza, ao contrário de Oulaya que poderia se beneficiar de mais potência.

O filme tem como uma de suas principais fontes o livro de David Thomson, Les Français Jihadistes, escrito com base em entrevistas com jovens que aderiram à causa islâmica e pode oferecer para o telespectador a possibilidade de tentar entender o que se passa na cabeça da juventude que decide largar tudo pelo sacrifício e pela promessa de uma vida com sentido. O longa não busca respostas fáceis, mas busca respostas.

Fica a dica de filme para discussão nesse final de semana. Adeus à Noite estreia dia 12 de setembro e pode ser conferido no Petra Belas Artes em São Paulo. Confira mais dicas de filmes e análises neste link.

  • Direção
  • Roteiro
  • Elenco
4

Summary

Um filme que busca analisar a escolha do sacrifício e da violência.

DEIXE SEU COMENTÁRIO! ❤
Tags:
0 shares
Apenas uma garota que ama filmes, séries e livros.

Deixe uma resposta

error: Este conteúdo está protegido.